Notícias

Depois do registro da vacina COVID-19 a Rússia recebeu pedidos de 1 bilhão de doses

Rússia recebeu pedidos de 1 bilhão de doses de vacina criada contra o coronavírus que foi oficialmente registrada no país na 2ª feira e pretende produzir 500 milhões de doses nos próximos 12 meses informou o chefe do Fundo de investimentos soberano da Rússia.

“Já recebemos pedidos e solicitações preliminares de 1 bilhão de doses da vacina russa ... de mais de 20 países” – declarou numa conferência de imprensa virtual na terça-feira Kirill Dmitriev – Diretor Geral do Fundo Russo de Invesimento Direto (RDIF) que financia os ensaios de desenvolvimento da vacina no país.

Segundo ele o maior interesse à vacina que foi chamada “Sputnik-V” vem da parte dos países da América Latina, Oriénte Médio e Ásia. RDIF “no futuro próxomo assinará uma série de contratos de compra da vacina” – informou Sr. Dmitriev.

RDIF criou um web-site dedicado à vacina: https://sputnikvaccine.com/

Sr. Dmitriev declarou: “Achamos que hoje é um dia muito positivo na luta da humanidade contra o coronavírus... É um grande passo não só dos nossos cientistas, não só da Rússia, não só dos nossos líderes mais também do mundo inteiro porque temos todos um inimigo comum, é o coronavírus”.

RDIF financia a produção da vacina desenvolvida pelo Instituto de Gamaleia e junto com as suas empresas de portfólio “Alium” e “R-Farm” já investiu 3 bilhões de rublos (202 milhões de dirhams).

“Junto com os parceiros internacionais já estamos prontos para providenciar a produção de acima de 500 milhões de doses da vacina nos próximos 12 meses em 5 países” – disse Sr. Dmitriev.

“E planejamos aumentar aínda mais a capacidade de produção” – declarou ele. Não vamos produzir a vacina só na Rússia, vamos também produzir a vacina em parceiria com os outros países”.

Segundo a informação do site Worldometer, que monitora a situação da pandemia, mais de 20 milhões de pessoas foram infectadas por coronavírus no mundo inteiro e por volta de 740 000 pessoas faleceram. Nos EUA foi registrado o número maior de casos de infectados: acima de 5,2 milhões.

“Amanhã começa a 3ª fase dos ensaios clínicos da vacina e os dados serão publicados à medida de que forem recebidos” – informou Sr. Dmitriev

“Esperamos que muito em breve os ensaios clínicos começarão nos Emirates Árabes Unidos, Arábia Saudita e nas Filipinas” – disse ele acrescentando que as pessoas que participam dos ensaios serão supervisadas e serão medidos os anticorpos deles durante alguns próximos meses.

Sr. Dmitriev mencionou que tendo em conta a volta da pandemia nos países que estão lutando contra a sua segunda onda a vacina russa é um evento importante.

“Muitos prediziam que coronavírus simplesmende desapareceria... e a vacina é um grande passo para frente” – disse ele.

“Fala-se de facto de proteção das pessoas... Fala-se também de abertura e oportunidades para um bom funcionamento das nossas economias. Precisamos que as pessoas estejam saudaveis que trabalhem, e a vacina é uma solução real” – mencionou Sr. Dmitriev.

“Do ponto de vista economico é um passo importante que ajudará à recuperação mais rápida das economias dos nossos países”.

Segundo ele o Instituto de Gamaleia desenvolveu um teste que ajudará a medir os anticorpos específicos que atacam o “espinho” do coronavírus. O teste demora algumas horas e vai ser aplicado a todas as pessoas vacinadas. Neste momento a vacina russa será proposta aos voluntários, médicos e professores.

“Esperamos que nos próximos meses serão vacinadas dezenas de milhares de voluntários e depois, a partir de outubro na Rússia será realizada vacinação em massa com base voluntária” – disse Sr. Dmitriev.

A sua mensagem foi enviada com sucesso!